quinta-feira, 12 de março de 2009

Modas

Parece que a moda dos percings e das tatuagens é cada vez mais residual.

Ainda bem, detesto a maioria das tatuagens que já vi feitas, borboletas com asas que se desdobram acima do rabo (nem sabem o efeito de desconcentração que isso provoca numa canzana) e aqueles caracteres chineses nos braços ou na nuca que ninguém sabe o que querem dizer, são o resultado de um profícuo sentido do gosto e da originalidade...

E depois quando ficam deformadas pelo aumento inesperado da superfície original, ou os contornos se diluem com o tempo, ou estão simplesmente mal feitas?
E a sensação de calafrio de uma língua trespassada por uma esfera metálica a roçar o prepúcio?

Nada se compara a uma pele imaculada, e a uma língua solta, quente e húmida...digo eu.

4 comentários:

vita disse...

Não gosto de percings e tatuagens, uma se for pequena no ombro ou tornozelo;)

Eva disse...

Eu tenho uma no pulso e por acaso é uma borboleta, mas as asas não se desdobram... Hei-de fazer uma onde gosto que passem a lingua ;)
Obrigada pelas visitas
Beijo

Vulgar disse...

Vita,
Como disse detesto a maioria, mas há algumas de que gosto bastante...
Bjs

Vulgar disse...

Eva,
Nesse local onde se passa a lingua, chega-se com tanta adrenalina que acho que dispensa tatuagem...
Bjs