terça-feira, 12 de maio de 2009

Analfabetos

E se de repente não soubéssemos ler?
Como fazer as compras no supermercado, tomar o metro, preencher um impresso, ver um filme legendado, tantas coisas que fazemos sem pensar que passariam a ser autênticas tarefas titânicas com dispêndio considerável de energia e de tempo, se não quando impossíveis de realizar.

O analfabetismo, na nossa sociedade é claramente uma falta de liberdade não só de ler mas também representa a supressão de todas as outras liberdades que dependem da leitura, no entanto, do ponto de vista da liberdade individual, de quem não pede e não tem desejo de deixar de ser analfabeto, a imposição de alfabetização pode ser vista, conforme defende uma certa visão anarquista, como uma violação dessa mesma liberdade.

Generalizando e saindo da orbita do exemplo, contrariamente ás liberdades formais, os direitos sociais não são verdadeiros direitos, estão mesmo em antítese uma vez que exigem a imposição de obrigações positivas que constituem uma violação dos direitos individuais.

Assim podem, os políticos, junto das populações e do eleitorado, que nada pediu, justificar o seu conservadorismo apoiado no avesso natural à mudança, ou omitir as suas politicas publicas, ou melhor a falta delas, e esgrimir furiosamente contra a imposição de mais obrigações sociais.

Afinal da contas não somos indivíduos morais animados de preocupações sobre o bem comum, ou sobre um interesse global. Antes pelo contrário, como me disse um colega há dias "eu até concordo com a maior parte das reformas, mas não voto naquele "malandro" que me aumentou o IRS de 40 para 42%", revelador.

15 comentários:

Saltos Altos Vermelhos disse...

só nos apercebemos da falta que nos faz coisas baixas no nosso dia a dia (funções) quando as perdemos!

Nanny disse...

Gostava de ver se o voto fosse obrigatório... aliás nem entendo muito bem porque não é, se queres que te diga... já não haveria tanta gente a encolher os ombros e a dizer: "Eu não votei..."

Saber Ler é sem dúvida uma das "coisas" mais fundamentais que existem...

Akrasia disse...

Gosto muito da tua foto do dia,Jellyfish Neblua,há fotos que dispensam palavras e outras que valem por mil ...só porque estavas falando de saber ler!:)
Fundamental,sem duvida...
kiss

Iris R. Costa Barroso disse...

Sem ler, não seria metade do que sou. Seria um pesadelo.

Um abraço,

alfabeta disse...

Concordo com a Nanny, o voto devia ser mesmo obrigatório e não deixar para os outros os deveres de cidadão, depois que moral têm para falar seja o que for?

Felina disse...

Conversa que ouvi há 2 semanas num consultório médico:
"estás a ler um livro? sim estou a tirar o 9º nas novas oportunidades, disseram para o ler mas não percebo nada da história"

(novas oportunidades é uma treta que só serve p/ funcionalismo público subir de escalão)

Conversa com as minhas filhas
elas: esta matéria não serve para nada

eu: Tudo o que vos "ensinarem" na escola, ouçam com atenção porque vai vos ajudar a perceber o mundo em que vivem e a sua evolução e acrescentei " a minha avó não acreditava que o homem foi à lua porque não tinha informação suficiente para perceber o mundo em que vivia"
Vocês não devem estudar por obrigação mas sim porque querem ser pessoas informadas, não faço questão que sejam doutoras mas que se sintam realizadas

(e esse amigo dos 42% devia ter vergonha e lembrar se que há muito trabalhador que só ganha o ordenado minino nacional)

Felina disse...

Esqueci me de uma coisa escolho a fisga :))

Vulgar disse...

Saltos Altos,
sem dúvida, como a saúde, as relações, etc,
bjs

Nanny,
pois, a culpa é sempre dos outros...
bjs

Akrasia,
jelly também fish achei neblua.
kisses

Iris,
a noção da perda é um pesadelo sem duvida, mas quem nunca soube ler nunca terá essa noção.
bjs

alfabeta,
comecei por querer brincar com a junção do tema e do teu nome, mas resultou tudo sempre tão vulgar que desisti...
bjs

Felina,
mas é uma realidade, 90% do que aprendi serve apenas como cultura geral, não se aplica no mercado de trabalho, enfim dá apenas umas luzes, não é?

fisga? serão instintos bélicos?

Felina disse...

Eu sou pela paz... mas dá jeito ter uma fisga por perto há pessoas que precisam de receber uma fisgada mesmo sem saberem quem a mandou para lhes despertarem a consciência

A escola não prepara ninguém para o mercado de trabalho, nem as ditas profissionais é tudo um faz de conta

Vulgar disse...

Felina,
tenho que incluir um cachimbo na minha lista...
bjs e bom fim de semana

alfabeta disse...

Olha, obrigadinho por me chamares analfabeta, é que eu preferia oralfabeta, vale mais de hora a hora do que de ano a ano, lol

alfabeta disse...

felina
Sou totalmente a favor das Novas oportunidades, conheço pessoas que lá estão, que têm grande experiência profissional mas que não conseguem outro trabalho por causa das habilitações, porque só pedem 9º ano sem ligarem à experiência e como os que eu conheço, há muitos e muitos e nem todos conseguem tirar o 9º ano, eles não dão o certificado do 9º a todos, se não souberem o que eles acham que devem saber para o 9º, ficam com a escolaridade que têm.
Isto é o que muitas pessoas desconhecem.

Vulgar disse...

alfabeta,
de hora a hora? e há quem aguente?
... ah e sabes que não te quis chamar anal-seja o que for, nem essa não é a minha praia preferida...

quanto ás novas oportunidades, confesso a minha total ignorância sobre o que se passa na realidade, agora concordo que haja muita gente de valor que bate numa espécie de parede invisivel...
bjs

alfabeta disse...

Então e de ano a ano, há quem aguente?!

;)

Vulgar disse...

alfabeta,
um velhote todo entusiasmado contava precisamente, que na idade dele, enfim, ainda cumpria uma vez por ano...
perguntaram-lhe qual a razão de tanta alegria, uma vez que aparantemente não havia motivo, ao que ele respondeu:
- porque é hoje, é hoje...
bjs